Presidente do Americano cita manipulação de resultado no Campeonato Carioca

Carlos Abreu disse que Alvinegro foi prejudicado em vários jogos


18 de Março de 2019 | 16h05

Faltam duas rodadas para o fim do Campeonato Carioca e a situação do Americano na competição é bem delicada. Com apenas cinco pontos na classificação geral, três a mais que Portuguesa que está na última colocação, o Cano precisa somar pontos contra Bangu e Botafogo, seus dois últimos adversários, e tentar fugir da Seletiva do próximo ano. Logo acima do Alvinegro na tabela está o Madureira com seis pontos.

O desempenho do Americano em campo não tem agradado os torcedores, que elegeram o técnico Josué Teixeira como responsável direto pelas atuações ruins do time. A falta de gols, foram apenas seis marcados e a fragilidade de defesa, a mais vazada da competição, são fatores apontados pela torcida como determinantes para a péssima campanha.

Por outro lado, o presidente do clube, Carlos Abreu, cedeu uma entrevista para a rádio Difusora de Campos nesta segunda-feira (18) e afirmou que o Americano está sendo prejudicado na competição. O mandatário vai além. Ele acredita numa possível manipulação de resultados no Carioca.

- É um sentimento de indignação, frustação e impotência diante do que a gente tem visto. O que eu vou falar aqui pode até parecer pesado. É muito difícil numa competição, um evento esportivo, você ouvir da equipe de arbitragem que infelizmente não tem jeito. Que o Americano não poderia ganhar, que o resultado não poderia ser vitória do Americano. É muito difícil você ter até controle emocional para continuar e jogar a partida. Infelizmente essa é a realidade do futebol do Rio de Janeiro. Infelizmente a gente chega a conclusão que o futebol do Rio de Janeiro não é para gente séria não -, afirmou Carlos Abreu.

Abreu ainda ressaltou que o campeonato não tem credibilidade. “Infelizmente a gente coloca em cheque o próprio campeonato. Se isso não é manipulação de resultado, realmente eu não sei o que pode ser. Já conversei com minha diretoria e infelizmente vigora a lei da mordaça. Quanto mais você fala, mais punido você é”, ressaltou.

Além do jogo deste domingo (17) contra o Boavista, o presidente citou outras partidas com possíveis erros de arbitragem, como os jogos contra Volta Redonda e Cabofriense.

O jogo contra o time de Bacaxá teve a arbitragem de Rafael Martins de Sá e os assistentes, Daniel do Espírito Santo Parro e Diego Luiz Couto Barcelos.


1 COMENTÁRIO


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Paulo

18/03/2019 | 19h26
Realmente o Carlos Abreu tem Razão quanto falar dos sombria que a Ferj tem dado no Americano FC fora de Campo, colocar os jogos em Saquarema, etc. Depois que o time Campista goleou de 6x2 Madureira na Copa Rio 2018 quando as coisas estranhas começaram acontece , embargaram o Ângelo de Carvalho ( campo do Roxinho ) todos os times do grupo x podia jogar em Cardoso , menos o Americano .