Atletas e professores do Paraesporte seguem para os Emirados Árabes

Nesta quinta-feira (7), eles foram para o Rio de Janeiro onde vão encontrar com os demais integrantes da delegação brasileira para os Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais de 14 a 21 de março


08 de Março de 2019 | 16h19

O sonho de 12 atletas e três professores da Fundação Municipal de Esporte passa a ser realidade. Depois de participarem e vencerem várias etapas regionais, estaduais e nacionais, os atletas de vôlei de praia e futsal do Projeto Paraesporte de Campos seguem nesta quinta-feira (7), para o Rio de Janeiro e vão se integrar aos demais componentes da Seleção Brasileira. Na sexta (8), o grupo embarca para Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, para os Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais de 14 a 21 de março. 

A equipe, coordenada pelo professor Fábio Coboski, saiu nesta tarde da FME, onde recebeu o carinho de alunos e professores da FME, além de familiares. A viagem está sendo custeada pela Olimpíadas Especiais Brasil. 

— Serão 14 horas de vôo e muitas expectativas para esses jovens que a pouco menos de dois anos, nunca imaginaram conhecer o  Rio de Janeiro, São Paulo  ou o  Rio Grande do Sul e hoje vão atravessar o Oceano Atlântico, mostrando que só precisavam de um incentivo e uma política de inclusão social para mostrar que são os verdadeiros campeões — destacou o presidente da Fundação Municipal de Esporte, Raphael Thuin, um dos Embaixadores das Olimpíadas Especiais Brasil.

O atleta Rafael Escafura está ansioso para representar Campos, o estado do Rio e o País nesta competição. “Nesta última noite, quase não dormi de tanta ansiedade e até um pouco de medo de levar tanto tempo no avião. Mas vou superar o medo e vamos buscar o troféu para Campos”, disse.

A dona de casa Neusa Ribeiro, mãe da atleta de vôlei Ihasmmim Ribeiro, 19 anos, disse que o Projeto Paraesporte mudou o comportamento da filha. “Ele está mais responsável. Tem horário para levantar, para ir pra escola e principalmente treinar, além de adquirir autonomia. É muito orgulho, mas confesso que estou muito ansiosa, pois ela vai ficar cerca de 15 dias longe de mim. Mas sei que está entregue a uma equipe de profissionais comprometida e ainda contaremos com o grupo de WhatsApp que vamos usar para saber notícias das crianças”, destacou a mãe. 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.