Porto do Açu promove nova soltura de tartarugas marinhas

Após ação de lançamento da programação aberta ao público, foi a vez de os colaboradores participarem da atividade


11 de Janeiro de 2019 | 09h50

Cem filhotes de tartarugas marinhas foram liberados ao mar em mais uma ação de soltura realizada pela Porto do Açu Operações. A iniciativa faz parte da agenda de educação ambiental promovida pela empresa durante o período reprodutivo. A programação começou com uma soltura aberta ao público, na última semana de dezembro, em parceria com as prefeituras de São João da Barra e Campos. Desta vez, a atividade contou com a participação dos colaboradores, que tiveram a oportunidade de acompanhar de perto o trabalho do Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas do Porto do Açu.

Somente na atual temporada de desovas, que segue até março, o programa registrou o nascimento de mais de 22 mil filhotes. Somando este número aos dados acumulados desde o início do monitoramento, em 2008, 822 mil filhotes já foram liberados ao mar. No período reprodutivo, de setembro a março, a equipe do programa tem a missão de localizar os ninhos, identificá-los e acompanhá-los até o nascimento dos filhotes.

A soltura reuniu mais de 30 colaboradores e foi a primeira vez que o CEO da Porto do Açu Operações, Tadeu Fraga, participou da atividade. Tadeu ressaltou que sustentabilidade é um dos valores do Complexo do Açu: “O Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas é uma das nossas iniciativas socioambientais que comprovam como desenvolvimento e preservação ambiental podem coexistir. É nossa missão mostrar que um empreendimento do porte do Porto do Açu é capaz de gerar não só negócios, mas também ações de sustentabilidade e de compromisso com a preservação do meio ambiente”.

Um dos objetivos da Porto do Açu com a programação de solturas de filhotes abertas ao público é incentivar a conscientização ambiental dos participantes, que atuam também como multiplicadores deste conhecimento. O calendário de atividades segue até 23 de fevereiro, em parceria com a Fundação Pro-Tamar e as prefeituras de São João da Barra e Campos, como parte da agenda de verão dos dois municípios.

O Programa de Monitoramento de Tartarugas Marinhas abrange 62 km de praia, desde o Pontal de Atafona, em São João da Barra, até Barra do Furado, em Campos, e atende a diretrizes técnicas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – Tamar e do Instituto Estadual do Ambiente (INEA).

 

Fonte: Ascom


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.