Prefeita e vice de Quissamã podem ter seus mandatos cassados

Ao todo são 7 votos e o placar até agora é de 4X0 a favor da cassação


29 de Novembro de 2018 | 13h13

Quissamã pode ser o próximo município do estado a ter eleições extemporâneas. Na próxima quarta-feira (05/12) o colegiado do Tribunal Regional Eleitoral retoma o julgamento do processo de cassação da Prefeita Fátima Pacheco (PTN) e do seu vice Marcelo Batista (PMDB). Ao todo são 7 votos e o placar até agora é de 4X0 a favor da cassação.

O relator do processo, Desembargador Federal Luis Antônio Soares, votou pela cassação e foi acompanhado pelos Desembargadores Antônio Aurélio Abi Ramia e Cristina Feijó, além do próprio presidente do TRE, Carlos Eduardo Fonseca Passos. O julgamento teve início no dia 26/11, mas foi interrompido após o Desembargador Raphael Mattos pedir vistas do processo.

A prefeita e seu vice só não perderão mandato se conquistarem os três votos restantes e ainda mudarem a opinião de um dos quatro desembargadores que já decidiram pela cassação. O processo 76671 trata de abuso de poder econômico nas eleições de 2016. Com a cassação, o município terá novas eleições nos próximos 90 dias. Até lá quem assume a prefeitura é o presidente da Câmara, Luciano Pessanha (PRB).

 

Fonte: Redação


1 COMENTÁRIO


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Débora Gomes Peixoto

30/11/2018 | 07h18
Parabéns a equipe do TRE,pois a situação de que Quissama não para só no abuso de poder vai muito além, principalmente nas áreas de educação e saúde onde só se consegue alguma coisa na saúde se abrimos processos no fórum! Revoltante essa situação e constrangedor não só para mim como para toda a população deste município: Tomará que realmente a justiça seja feita....