Universitários de Campos criam bonecas terapêuticas para ajudar crianças internadas

Brinquedos serão entregues, nesta quinta-feira, aos meninos e meninas internados no Hospital Plantadores de Cana


10 de Julho de 2018 | 15h24

Inspirado em um projeto que começou no Rio de Janeiro, com o objetivo de levar alegria e esperança para crianças acometidas por alguma enfermidade, um grupo de universitários de Campos dos Goytacazes confeccionou bonecas terapêuticas para doação a meninos e meninas internados no Hospital Plantadores de Cana. Alunos e professores do curso de Pedagogia dos Institutos Superiores de Ensino do Censa (Isecensa), que pilotaram a iniciativa, entregarão os brinquedos nesta quinta-feira (12).

Ao todo, foram produzidas 27 bonecas e um boneco, sendo que em cada um deles foi representado algum problema de saúde. Por exemplo, para crianças em processo de tratamento de quimioterapia, serão doadas bonecas com a possibilidade de retirar e recolocar o cabelo. Além disso, a equipe também fabricou bonecas com cicatriz no coração (para quem se submeteu à cirurgia no órgão), com cicatriz no abdômen (para quem retirou o apêndice), com cicatriz nos pés, pernas e braços (para quem fez cirurgia e colocou pino), com braços ou pernas engessados (para quem sofreu fatura), entre outros.

“Ao identificar-se com a 'enfermidade da boneca', a criança consegue expressar suas vivências passadas ou presentes e aprende a externar e lidar com a sua dor, tristeza ou angústia e suas expectativas de cura”, explicou a professora responsável pelo projeto, Karla Osiris, reforçando que a ludicidade ajuda a criança a pensar em sua condição enferma de forma mais positiva. Ainda de acordo com a docente, os brinquedos foram elaborados com materiais de baixo custo, como acrilon, lã para os cabelos e tecidos para roupas.

Segundo Karla, desde 2016 bonecas terapêuticas são confeccionadas pelos alunos da instituição e, posteriormente, direcionadas a crianças em processo de tratamento. “É notório que esses brinquedos ganham significado para as crianças enfermas, abrangendo todos os aspectos a serem estimulados, inclusive o emocional”, acrescentou a professora.

Bonecas de Propósito – Para dar início à proposta desenvolvida em Campos, a equipe do Isecensa se inspirou nas chamadas “Bonecas de Propósito”. A iniciativa foi criada pela aposentada Fernanda Candeias, em 2014, a partir do momento em que ficou tocada com a história de uma menina diagnosticada com seis tumores na cabeça, que ficava especialmente triste com a queda dos cabelos gerada pela quimioterapia. Sendo assim, Candeias passou a confeccionar suas primeiras bonecas terapêuticas, com o intuito de criar um fator de identificação importante para elevar a autoestima das crianças, contribuindo, assim, com a humanização e o sucesso do tratamento médico. O projeto cresceu e, hoje, conta com um time de voluntários e parceiros, entre eles o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

 

Fonte: Ascom


2 COMENTÁRIOS


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.


Andrea Freitas

11/07/2018 | 02h51
Me emocionei com este projeto lindo!Parabéns a cada um....uma....isso sim é uma corrente do bem e que vale ser copiada por todos nós!!!!!Deus abençoe a cada uma de vcs!!!!

Eliane

10/07/2018 | 23h42
Meu Deus que coisa mar linda.que jesus Cristo te proteja moça por tanto amor.por quem vc não conheci.tanto a sim.o mundo precisa de anjo como vc.