Mais de 10 presos na "Operação Divisa" em São Francisco de Itabapoana

Ações acontecem por meio de mandados de prisão e busca e apreensão


16 de Maio de 2018 | 07h06

Mais de 10 pessoas foram presas e uma grande quantidade de drogas e armas apreendia nesta quarta-feira (16/05), na "Operação Divisa", em São Francisco de Itabapoana.

Na lista está uma prestadora de serviço da prefeitura da cidade. A assessoria de imprensa do governo confirmou e lamentou em nota. "Diante dos fatos públicos e notórios que ocasionaram na detenção da prestadora de serviços de iniciais L.S.A.L., a Prefeitura de São Francisco de Itabapoana lamenta o ocorrido. O Executivo municipal esclarece que ela trabalhava como recepcionista no Hospital Municipal Manoel Carola (HMMC), na localidade de Ponto de Cacimbas, sendo afastada desde já de suas funções até a apuração desses lamentáveis fatos. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) afirma que não tinha conhecimento das supostas práticas das quais a servidora está sendo investigada e irá tomar as medidas administrativas e legais cabíveis, iniciando o processo de sindicância."

De acordo com a Polícia Civil da 147ª Delegacia Legal, as ações tem como objetivo combater o tráfico e vendas de armas, já que diversos homicídios cometidos no município estão ligados a venda de entorpecentes.

A delegada responsável pelo caso está ouvindo os presos, que serão encaminhados ainda neste dia para a Casa de Custódia Dalton Crespo de Castro, em Campos. As ações aconteceram por meio de mandados de prisão e busca e apreensão.

Em Campos, um casal foi detido em uma pousada na Rua Barão do Amazonas, no Centro, com 30 sacolés com cocaína, aproximadamente 600 gramas de pasta base de cocaína e material para embalar drogas. Os dois foram levados para a delegacia do Centro. Os policiais civis atuam ainda em Rio das Ostras.

 

Fonte: Redação


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.